Header

Pois é…

agosto 22nd, 2007 | Posted by admin in Iniciação | Letras Sagradas | Textos

Parece que é burocrático…
Mas nem tanto assim.
Na verdade, para aprender as LeTRaS
é preciso aprender sobre si mesmo.
São tantas partes
num único ser
que, às vezes, não se sabe
por onde começar.
Daí a burocracia!
Então criam-se os métodos
de conhecimento para chegar
ao centro da questão ou do ser.
São muitas linhas, espaços, letras,
sílabas, palavras e parágrafos…
Haja coração, ouvidos, mente,
corpo, energia, alma, disposição…
O que você deseja
parece que está em oposição,
longe de você mesmo.
Não se deve reagir
quando se quer alcançar.
Não é favorável nadar contra
a correnteza…
Atravessar as grandes águas
traz sublime sucesso.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 You can skip to the end and leave a response. Pinging is currently not allowed.

7 Responses

  • Lucia Serpa says:

    Adorei!!!Você é demais!!!!!!!!!! “As Letras são um único ser”… E nós também, apesar de parecermos tantos. “Não se deve reagir quando se quer alcançar” – amei! -, já fiz tanta força, já nadei contra a correnteza, contra o tempo, o espaço, o destino, não precisa, é bem mais simples ser feliz…É realmente favorável atravessar as grandes águas…………………………………………………………………………..

  • Debora says:

    É isso !!!!!
    Somos o alfabeto da vida, do milagre de viver!
    Pode ser tudo mai fácil, não é!!
    bj

  • Celia says:

    Lendo e meditando sobre o que vc escreveu e pontuou veio à mente: ” a leitura do mundo precede a leitura da palavra” do meu querido Paulo Freire que não só a escreveu como viveu e nos ensinou.
    É um exercício constante! E lindo (embora de quando em quando esqueça esta beleza).

  • Sandra Nashtar says:

    Nesses “meses” de aprendizado me sinto como se já tivesse feito várias travessias. Em cada uma delas a paisagem muda, as águas mudam, os companheiros de viagem mudam, às vezes tem sol, às vezes chuva, outras, noite. Até o barco mudou. Tudo são oportunidades e métodos para aprender a fazer esta viagem interior.
    O farol que está na outra margem não mudou. A luz da Kabalah que você acende pra me guiar é eterna. Muito obrigado por despertar em mim a vontade de ser/estar (n)esta luz.

  • lila1 says:

    Temos os instrumentos nas maos.
    Muito lindo o texto na integra, que parece o ser completo e, o negritado que parece ser a essencia de todo o texto.
    O alefato esta em nossas maos e chega a “kaf/chaf” no 11.
    O texto de hoje me remeteu a prova iniciatica instantaneamente.
    Se a mente e o espirito estiverem conectados com a alma, a percepcao se torna bem mais rapida e o Iniciado vislumbra a mensagem das horas e vai passando os portais das provas.
    Muito obrigada por me prover um prisma diferente da burocracia.
    Se torna uma burocracia menos burocratica realmente.
    Beijos,
    Baraka!

  • Mirah says:

    Querida Mestra,
    passando o meu olhar sobre as linhas desse maravilhoso texto,faço a imagem das linhas do meu caderno de caligrafia (antiiiiiiigo) se transformando em água corrente,onde eu posso mergulhar no sentido da correnteza em busca do meu nome.

  • A burocracia desaparece quando permitimos que as coisas sejam como são. Com verdade. Não reagir, mas “atravessar as grandes águas”. Beijos.



Leave a Reply