Header

……………………………………….. CLIQUE PARA MAIS INFORMAÇÕES ……………………………………….

HONESTIDADE

novembro 2nd, 2007 | Posted by admin in Iniciação | Linha Adoriana de Pensamento | Textos - (0 Comments)

[photopress:intelig__ncia.jpg,full,pp_image]

A honestidade é um ato de inteligência!
O sopro da inteligência nos penetra
quando nos olhamos com honestidade.
Não entendo quando as pessoas
optam pela ignorância…

M. Tânia Carvalho

A PEDRA

outubro 16th, 2007 | Posted by admin in Linha Adoriana de Pensamento | Textos - (0 Comments)

[photopress:seixos.jpg,full,pp_image]

A pedra pode ter muitos significados…
Vejamos alguns:
Os antigos egípcios tinham diferentes conceitos
para pedra.
O principal deles é a eternidade.
A pedra simboliza o tempo, a durabilidade, o eterno
Se é uma pedra iniciática… ela tem o valor da
firmeza, da entrega, do amor e
disposição para edificar uma obra.
A iniciação é (pelo menos deveria ser) para sempre.

Se é uma pedra dentro das câmaras iniciáticas,
(pedra do descanso) um lugar (tempo)
para sentar e descansar entre uma etapa e outra.

Se é uma pedra no meio do pátio (pedra do castigo),
um momento (tempo) para refletir sobre os seus atos.

Se é uma pedra grande, talhada, na horizontal,
dentro da Casa da Vida (casa da cura),
é o momento (tempo) para o doente deitar
e esperar para ser atendido,
mas essa espera servia (na opinião dos Hierofantes)
para demonstrar a confiança do enfermo no sacerdote médico.
A confiança era imprescindível para o trabalho de cura.

Na história da Torre de Babel,
a pedra foi esquecida e substituída
pelo tijolo (a maior escravidão do homem).
O Homem esqueceu que é
pedra vivente (eternidade da alma)
e preferiu fabricar tijolos (vidas passageiras)
para o crescimento de sua “torre”.
O Homem trocou, assim,
o desenvolvimento pelo crescimento.
A pedra desenvolve.

Mas eu acredito que o tempo
que este blog está sem atualizações…
tem qualquer coisa com a pedra da espera
na Casa da Vida.
Ou será com a pedra no meio do pátio?
Talvez seja a questão da (na) pedra vivente
Ou a pedra iniciática?
Será a pedra do descanso?
Não sei, pode ser…
Talvez… Quem sabe?
Não me pergunte!

M. Tânia Carvalho

momentos na vida
em que damos voltas,
mas não saímos do lugar…
momentos em que a vida
dá voltas e não deixa nada como está…
Há outros momentos em que
aparecem novos rumos, novas portas
e que temos que decidir
se mudamos ou não o trajeto…
Mas existem os momentos (raros)
em que somos presenteados com uma ponte…
As pontes nos levam a encontrar
uma nova dimensão da vida que vivemos aqui.
As pontes não devem passar despercebidas…

M. Tânia Carvalho

(Certa vez… Sair dos ‘caminhos’ me deixou sem rumo
Precisei retornar… talvez… não sei ao certo…)

Quando (há muito tempo) peguei a ‘Estrada Real da Vida’
minha vida ganhou rumo e eu me descobri
Passei por vários caminhos e
não perdi o prumo
Andei calçada ou descalça
tudo dependia do trajeto… do momento…
(mais…)

Tempo Amarelo

julho 14th, 2007 | Posted by admin in Linha Adoriana de Pensamento | Realidades - (4 Comments)

LÓGICA AMARELA

A rua anda deserta e amarelada
Pessoas não ficam molhadas pelo Sol,
não querem saber…
A alma dessa gente espreguiça dentro do ser,
reclama pelo direito de caminhar
Vejo que seus pés sangram na estrada vazia,
as pedras não foram transformadas
O que fazer?
O que os olhos vêem
a razão não permite sentir
O coração só sente
quando a mente se desprende
das causas que provocam
o efeito da compreensão.

M. Tânia Carvalho (09/05/98)

A cidade ainda dorme
O dia já vem…
O céu, aos poucos, vai se abrindo
Ao longe passa um táxi
a caminho do aeroporto.
Viagem dos sonhos?
Talvez não.
Os sonhos estão nas janelas
daqueles que dormem.
A bicicleta gira a roda no asfalto
Leva em cima o jornaleiro
Notícias passadas para aqueles que dormem.
Vão se os sonhos com a luz do dia,
viram notícias para o amanhã
ou tornam-se coisas do passado de alguém.
Os passarinhos festejam a chegada do sol.
Alguém corre em direção à praia.
Chega o novo velho dia para todos.
É segunda-feira, vou dormir.

M. Tânia Carvalho

Tempo de intervalo é isso
que está acontecendo agora.
Até parece tempo de descanso
é quase isso, é parecido, mas não é a mesma coisa.
Tempo de intervalo acontece quando
uma paralela de um outro tempo
chega junto da que você está vivendo…
as coisas ficam parecendo fora de ordem,
fora do lugar, fora do tempo
A gente perde um pouco a noção do tempo.
A gente fica mais ágil,
a dinâmica aumenta o ritmo,
a velocidade ganha luz…
Mas tudo está acontecendo numa
outra dimensão do tempo.
Olhando daqui parece que
nada acontece de fato,
fica tudo para um outro dia
O concreto não se realiza,
mas no pequeno intervalo,
entre uma paralela e outra,
tudo está acontecendo
em grande proporção.
Tudo vive, tudo vibra,
tudo existe, tudo está sendo,
porém nada se manifesta aos
olhos ainda…
Esse é o intervalo no tempo
é o efeito do tempo de descanso
olhando pelo lado metafísico da realidade.

M. Tânia Carvalho

Se você já entendeu
que existem vários tempos
dentro de uma única impressão do tempo…

Experimente caminhar por uma espiral
num único plano.
Imagine uma linha espiral larga
desenhada no chão…
Caminhe por ela em direção ao centro.
Antes de chegar ao centro, pare
e olhe para fora dessa espiral…
Veja como a linha fica mais larga
à medida que se afasta do centro.
Olhe para dentro da espiral,
em direção ao seu centro.
Repare como a linha se afina
para chegar ao núcleo.
Pense sobre isso e continue caminhando…

M. Tânia Carvalho

Existe o momento da pausa
que acontece paralelo ao momento do movimento
É a pausa necessária
que se faz presente
entre algumas notas musicais.
É o tempo do sábado – a pausa na criação.
O sétimo dia, a sétima nota, o sétimo céu…
Se a pausa não acontece
Não há entendimento,
Não há seguimento,
Não há seqüência na história…
O tempo fica confuso,
O ritmo ignorado,
A harmonia sem direção…
Assim na música, assim na vida,
Assim nos eventos, assim na história,
Assim nas linhas paralelas
que também precisam da pausa
para continuarem com o espaço entre elas,
e correrem com suavidade
pelo traço do compasso,
com firmeza pelas linhas do esquadro,
e com ritmo ao som do martelo.

M. Tânia Carvalho