Header

Linha Adoriana de Pensamento

“Existe um centro dentro de cada ser humano. Podemos chamá-lo de ponto de equilíbrio, eixo do ser… ou o nome que achar melhor… Este centro reúne e harmoniza as múltiplas partes existentes dentro de cada um de nós. Quando encontramos o nosso centro nos deparamos com a alegria de poder viver em harmonia com toda nossa diversidade. Com o tempo vamos aprendendo a manejar uma nova forma de se relacionar com tudo que a vida nos apresenta. Ganhamos experiência e prática nesse novo formato, e descobrimos… que o centro é também um portal dimensional que nos permite atingir dimensões superiores de nós mesmos.”

Tânia Carvalho,  Mestra e fundadora da AD’OR (adór) – Centro de Estudos da Kabalah

Tânia Carvalho é a responsável pela construção da Linha Adoriana de Pensamento, reunindo suas experiências como psicoterapeuta, Mestra de Kabalah e pesquisadora da Sabedoria do Antigo Egito, juntamente com as mensagens e orientações de Seres Cósmicos canalizados por ela. Através de atendimentos, palestras e aulas direcionadas ao público e para o corpo de iniciados da AD’OR (adór), a Mestra tece esta Linha de Pensamento que aborda, essencialmente, o processo de conscientização, para que cada um possa encontrar o centro do seu próprio Universo e, assim, chegar à evolução do SER.

A Evolução do Ser Humano consiste em elevar a consciência de si ao mais alto nível da sua percepção. Todas as ciências, esotéricas ou não, têm o seu valor à medida que ajudam o Homem em sua Evolução.”

A Linha Adoriana de Pensamento (LAP) afirma que cada ser humano é responsável pelos eventos que acontecem, ou que não acontecem, em suas vidas, colocando o Homem dentro de uma escada de evolução da consciência, onde cada degrau corresponde a um aprendizado que deve ser realizado aqui na Terra.

A conscientização é um processo constante e infinito, significando crescimento vertical, alargamento da capacidade mental e da percepção. É o caminho para a Evolução do Ser em direção ao Universo, através de um mergulho interior. Esse processo requer ação de quem vai realizá-lo, tanto para o reconhecimento de padrões estabelecidos que não auxiliam na evolução, como também para as transformações que se fazem necessárias para que ele aconteça.

O pensamento adoriano interpreta que o propósito divino está gravado nas células de cada ser que habita o Universo e traz explicações teóricas e exemplos práticos para que cada ser humano possa vir a ser o que veio ser, chegando à imagem e semelhança do Criador.

Leave a Reply